LPM
LPM

4 Estádios na América do Sul

16 de maio de 2018
Eu QueroLugares Pela América do SulRio de Janeiro

O Brasil simplesmente para durante a Copa do Mundo, não é? Há quatro anos o país estava se preparando para sediar o maior evento do planeta, que (entre mortos e feridos) foi um sucesso.  Ao todo, os estádios sul-americanos já sediaram o evento 5 vezes, inclusive a primeira, em 1930, que foi realizada no Uruguai. O Brasil já foi o anfitrião por duas vezes (1950 e 2014). Enquanto o Chile (1962) e a Argentina (1978) organizaram o evento por uma vez.

Em menos de um mês, 32 seleções entrarão em campo para disputar a 21º edição da Copa do Mundo, na Rússia. E lá estarão presentes cinco equipes sul-americanas – a Argentina, o Brasil, a Colômbia, o Peru e o Uruguai -, que juntas têm nove títulos da competição. A seleção brasileira é a maior vencedora com cinco, já a Argentina e o Uruguai contam cada uma com duas taças.

Fanáticas e fanáticos pelo esporte, brasileiras e brasileiros AMAM visitar estádios de futebol quando estão viajando. Dessa forma, o LPM fez uma lista com quatro lindos templos do esporte na América do Sul.

 

  1. Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã. (Brasil)

    Crédito: Mariordo59 / VisualHunt

Localizado na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, o Estádio do Maracanã foi cenário de um dos jogos mais triste da história do futebol brasileiro, a derrota da seleção brasileira para a uruguaia na final da Copa do Mundo de 1950. Na ocasião, os quase 200 mil torcedores canarinhos sofreram ao ver a o Ghiggia desempatar a partida e dar o bicampeonato do mundo a celeste.

Em 2014, o Maraca voltou a ser palco da decisão do mundial, entre a Alemanha e a Argentina. Por muito pouco, a torcida brasileira não assistiu aos seus maiores rivais (Los Hermanos argentinos) sagrassem tricampeões da competição.

Os viajantes podem visitar o Maracanã. O tour guiado acontece todos os dias em diversos horários: 9h, 10h, 11h, 12h, 13h, 14h, 15h e 16h. Já o tour não guiado ocorre todos os dias, das 9h às 16h30. Para comprar o ticket, acesse o link: https://www.tourmaracana.com.br

 

  1. Estádio Centenário (Uruguai)

Localizado na capital uruguaia, Montevidéu, o Estádio Centenário recebeu 10 partidas da Copa do Mundo de 1930, incluindo a final entre o Uruguai e a Argentina, que deu a celeste a primeira taça do mundial.

Casa oficial da seleção do Uruguai, o local também recebe jogos dos dois times da capital o Peñarol e o Nacional. Além de visitar o as dependências do estádio, os turistas podem conhecer o Museu do Futebol, que abre de segunda a sexta, das 10 às 17h. Para saber mais, clique aqui: http://www.estadiocentenario.com.uy

  1. Estádio Alberto J Armando, La Bombonera (Argentina)

A casa do clube Boca Juniors está localizada no tradicional bairro de La Boca, em Buenos Aires, capital da Argentina. Perto do estádio, fica outro ponto turístico o El Caminito. Toda a região respira futebol, respira o time portenho.

Entretanto, a seleção argentina manda seus jogos no Estádio Monumental, sede do River Plate, arquirrival do Boca, que é o maior estádio do país e foi lá que a Argentina conquistou seu primeiro título da Copa do Mundo, em 1978.

La Bombonera está aberta para visitação todos os dias e os ingressos são vendidos na bilheteria do estádio.  Saiba mais: http://www.bocajuniors.com.ar/home

 

  1. Estádio Nacional Julio Martinez Prádanos, o Nacional. (Chile).

    Crédito: Pedro Pablo Vivanco D. / Visualhunt

Embora a seleção chilena não tenha se classificado para a Copa do Mundo de 2018, o Estádio Nacional tem seu lugar nesta lista. Localizado em Santiago, o local é um dos mais emblemáticos de um triste capitulo da história chilena.  Um dia após o golpe militar liderado por Augusto Pinochet, que destituiu o presidente Salvador Allende, o estádio foi usado como campo de prisioneiros do regime militar durante três meses, entre 12 de setembro a 9 de novembro de 1973.

“Para dizer que não falei das flores”, como diria Geraldo Vandré, foi lá que o Brasil sagrou-se bicampeão da Copa do Mundo, em 17 de junho de 1962, com as jogadas fenomenais do Garrincha, Vavá e cia, já que o Pelé se machucou ainda no começo da competição.

O Estádio Nacional oferece o tour guiado “Circuito de la Memoria” de terça a sábado, das 10h às 12h. As visitações são gratuitas. Acesse o link para visitação em grupos: http://www.estadionacionalmemorianacional.cl/actividades/actividades-y-visitas/

Chi, chi, chi, le, le ,le. Viva Chile!

 

 

Leia Também
Comente com o Facebook
Deixe seu Comentário