LPM
LPM

8 Lugares mais Coloridos do Mundo

23 de abril de 2019
BahiaEu Quero

Quando você pensa em ruas, qual a primeira cor que vem na sua mente? Talvez cinza tenha sido a resposta se você mora em uma cidade grande. Apesar de que as metrópoles se reinventam para colorir suas ruas com muita arte e grafites.

Há porém lugares ao redor do globo que capricham e fazem das cores sua identidade. Nós listamos algumas das paisagens urbanas mais coloridas. Confira:

Pelourinho – Brasil

Localizado no centro histórico de Salvador, o bairro do Pelourinho carrega em suas paredes coloridas muita história. Por sua localização geográfica, no alto de um morro e com vista para o mar, foi um dos principais bairros da capital baiana no início da colonização do Brasil.

Suas ruas são estreitas e os prédios todos apertadinhos, cada um de uma cor. Outra coisa que chama atenção são as antigas igrejas do bairro com sua arquitetura barroca, como Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e a Igreja de São Francisco.

Além da sua beleza, o Pelourinho também ficou famoso mundialmente por conta do rei do pop, Michael Jackson, que gravou o clipe da música “They Don’t Care About Us” nas ruas do bairro, junto com o bloco Olodum.


La Boca – Argentina

La Boca é um tradicional bairro da capital argentina, localizado próximo ao porto. O bairro sempre teve forte influência dos imigrantes estrangeiros, principalmente italianos, que foram os fundadores de La Boca.

Crédito: Gаme of light on Visual hunt

Suas casinhas tem cores vibrantes, que vão do azul ao amarelo. Isso aconteceu porque os antigos moradores usavam para pintar suas casas os restos de tinta dos barcos, e muitas vezes não eram suficiente para cobrir a construção inteira. O resultado disso foi um dos mais famosos cartões postais de Buenos Aires.

O futebol também faz parte da história do bairro. O time de maior torcida da Argentina, Boca Juniors, surgiu lá e seu estádio La Bombonera é um dos pontos mais visitados de La Boca. Outra lugar ponto que atrai muitos turistas é a rua Caminito: um calçadão fechado apenas para pedestres onde artistas de rua apresentam seu trabalho.

Bo-Kaap – África do Sul

Em Cape Town, na África do Sul, encontra-se o Bo-Kaap, o bairro mais colorido da cidade. Além das casas coloridas o bairro também tem um bela vista para a Table Mountain, o principal cartão postal da cidade.

Crédito: nitot on Visualhunt

Mas as cores de Bo-Kaap não servem apenas para atrair os turistas. Elas representam uma parte importante de um país devastado pela intolerância racial. Durante o apartheid, período da história da África do Sul em que houve uma severa segregação racial, o bairro era considerado uma favela onde os moradores negros viviam, junto com imigrantes islâmicos.

Quando o regime acabou em 1994, os moradores decidiram pintar uma casa de cada cor, para simbolizar a diversidade racial. Andar pelas ruas de Bo-Kaap é como vivenciar um pouco da história de superação de toda África do Sul.

Jellybean Row – Canadá

Jellybean Row é uma rua casinhas de madeira bem modestas e que chamam a atenção por suas cores vibrantes. Verde, Vermelho, Azul, Amarelo… todas as cores são representadas, algumas casas até possuem a combinação de várias delas, fazendo contrastes muito charmosos.

A rua fica em St. Johns, na ilha de Terra Nova, Leste do Canadá. Mesmo havendo uma grande concentração de casinhas na JellyBean Row, elas estão espalhadas por todo o município. Com suas cores vibrantes, elas chamam a atenção e realçam com seu colorido as encostas dos morros de St. Johns.

Crédito: miketnorton on Visual Hunt

Rue Crémieux – França

Localizada no coração de Paris, bem próxima ao rio Sena e a Bastilha, a Rue Crémieux (Rua Cremieux) é um charmoso calçadão que virou febre entre os instagramers.

Suas casinhas simples, cada com sua cor em tons pastéis é o maior atrativo dos turistas que querem tirar foto bonitas. Ela também é muito procurada por artistas, que aproveitam o charme do local para gravar clipes ou divulgarem sua arte.

Construída no século XIX pelo proletariado da época, ela nem sempre foi colorida assim. Segundo a jornalista francesa Charlotte Hervot, a rua só começou ganhar cores a partir de 1996, se destacando das demais ruazinhas de Paris.

Villajoyosa – Espanha

Villajoyosa é uma cidade litorânea da Espanha que chama atenção não só pelas suas belas praias. Suas casinhas coloridas na encosta das montanhas são o principal destaque da paisagem praiana.

Estendendo-se por quase toda a costa, as cores das casas dão mais vida ao marrom e bege da costa espanhola, mas não é só por isso que a cidade é conhecida. Villajoyosa também é famosa pelas suas fábricas de chocolates, considerados um dos melhores de toda Espanha.


Crédito: mitko_denev on VisualHunt

Las Palmitas – México

No bairro de Las Palmitas, na cidade de Pachuca no México, uma grande obra de arte foi feita, e as casas foram utilizadas como tela. A ideia surgiu através de um programa que visava a recuperação de espaços públicos e a diminuição da violência na região.

O projeto mobilizou vários moradores da comunidade e conseguiu abaixar os índices de criminalidade. Agora, o belo desenho, que remete às cores do arco-íris, é uma inspiração para que outros países também possam incentivar a arte como forma de transformação social.

Crédito Ted’s photos – For Me & You on Visual hunt


Chefchaouen – Marrocos

Conhecida como “A Cidade Azul”, Chefchaouen espalha o tom celeste por suas muitas escadarias e vielas. A coloração atrai diversos turistas, que vêm na cor uma “réplica” do paraíso, trazendo calma e uma sensação de paz para aqueles que procuram

A cor se espalha pela cidade inteira, no centro histórico, também chamado de Medina, é onde pode-se encontrar a maior concentração do azulado. Embora o azul seja a cor principal de Chefchaouen, suas diferentes tonalidades fazem um belo contraste com as cores da paisagem montanhosa e mediterrânea, típica do Marrocos.

Leia Também
Comente com o Facebook
Deixe seu Comentário