LPM
LPM

“Ave Maria cheia de graça…”

24 de março de 2020
Eu Gosto

Conheça os lugares e eventos que ajudaram a compor a oração mariana mais importante do mundo.

Você sabe como foi composta a oração a Maria, mãe de Jesus? Mateus trabalha com roteiros religiosos pela Caminhos Viagens e explica sobre locais e momentos que culminaram em uma das orações mais famosas do mundo.

Por Mateus Redivo

Estátua de Nossa Senhora no sopé do Monte Rouxinol, Turquia.

A casa onde a Virgem Maria viveu seus últimos anos na Terra, localizada próxima à cidade turca de Selçuk, no topo do Monte Rouxinol, faz parte de algo único: um Santuário Católico-Muçulmano dedicado a Nossa Senhora. Próximo dali, nas ruínas do que foi a segunda maior cidade do Império Romano, Éfeso, ainda restam algumas paredes e a pia batismal da primeira Igreja dedicada a Santa Maria no mundo.

Mas não vamos falar sobre esses poucos km², tão importantes para o cristianismo quanto Jerusalém. Este texto tem, na verdade, o objetivo de elucidar onde e como a AVE MARIA foi criada. Justiça seria feita então, se pelo menos a narrativa começasse lá…

Escombros da primeira Igreja dedicada a Nossa Senhora no mundo. 

Éfeso foi palco do terceiro Concílio ecumênico da história, realizado no ano de 431. Convocado pelo imperador bizantino Teodósio II, a reunião dos lideres cristãos debateu, entre outros assuntos, a doutrina de Nestório – Arcebispo de Constantinopla que negava à Virgem o título de Theotokos ou, em bom português, MÃE DE DEUS.

Após muita discussão o precursor do nestorianismo* foi considerado herege e sua ideia descartada. Mas, como sempre foi e vai ser, o suplício de uns é o alívio de outros. Trancado em uma sala da Basílica de Santa Maria Maior, há 2.030km de distância, o Papa e devoto fervoroso de Nossa Senhora, Celestino I, aguardava ansioso pela sentença destinada à Maria.

Basílica de Santa Maria Maior, Roma.

Por ter sido o primeiro pontífice da história a se ausentar de um Concílio, ele não soube que Jesus teve sua divindade reconhecida, e Maria sua maternidade consagrada, até o momento em que abriram a porta da sala onde estava. “MARIA É A MÃE DE DEUS” disse o mensageiro para confirmar sua fé, em cheque ainda há pouco.

Emocionado, ajoelhado e com as mãos elevadas ao céu, Celestino I proclamou sem ter feito rascunho ou medido a métrica: – SANTA MARIA, MÃE DE DEUS, ROGAI POR NÓS PECADORES AGORA E NA HORA DA NOSSA MORTE, AMÉM. Pronto! Naquele instante (julho de 431) e lugar (Roma) foi criada a resposta da oração mariana mais importante do mundo, baseada nos episódios da ANUNCIAÇÃO e da VISITAÇÃO.

A primeira parte foi construída com as palavras do Anjo Gabriel, que em “março do ano 0” apareceu numa pequena cidade da Galiléia chamada Nazaré para anunciar: – AVE (MARIA) CHEIA DE GRAÇA, O SENHOR É CONVOSCO (Lc 1,28).

A gruta onde o Anjo Gabriel apareceu à Maria fica, hoje, no interior da Basílica da Anunciação.

Ainda no Evangelho de São Lucas, mais calma e já ciente do seu papel na Terra, Maria encontrou sua prima Isabel, que cheia do Espírito Santo completou: – BENDITA ÉS TU ENTRE AS MULHERES E BENDITO É O FRUTO DO TEU VENTRE (JESUS) (Lc 1,42). Estas palavras, proferidas nas montanhas da Judéia, fazem parte da principal oração do Rosário e carro chefe de todas as súplicas, penitências e agradecimentos feitos às diversas Nossas Senhoras espalhadas pelo mundo.

A Basílica da Visitação foi construída no local do encontro entre Maria e sua prima Isabel.
Leia Também
Comente com o Facebook
Deixe seu Comentário