Yngrid Corsini
Yngrid Corsini

Conheça os caminhos para fazer voluntariado

07 de março de 2018
Eu Faço

“Se eu não mudar o mundo, então quem vai?”. Essa pergunta abre o site da AIESEC, organização mundial liderada por jovens universitários. Ela oferece programas de voluntariado, e nos chama a assumir a nossa responsabilidade de transformação da realidade.

Eu participei de um projeto pela AIESEC  no começo de 2016 e entendi a importância de se envolver  nesse tipo de trabalho humanitário. Assim que voltei ao Brasil passei a defender a ideia de que todos precisam, ao menos uma vez na vida, fazer um trabalho voluntário. Por isso vou contar para vocês um pouco mais sobre organização e sobre como você pode se candidatar para o trabalho.

História

Imagine a Europa logo após a 2ª Guerra Mundial, totalmente arrasada. Nesse contexto de destruição e guerra criou-se nos países um forte sentimento de nacionalismo, que consequentemente levou a xenofobia. Então sete jovens de sete países diferentes ousaram em sonhar com uma consciência multicultural. Nessas circunstâncias e com esse objetivo, a AIESEC foi criada. A ideia de intercâmbio cultural foi se espalhando pelo mundo. Em 1977 já estava presente em 50 países, nos seis continentes.

“Feito por jovens, para jovens”, esse é o lema da organização. Uma rede de líderes, de até 30 anos, que fazem parcerias com empresas e ONGs, para levar jovens estudantes para trabalhar em diversos lugares do mundo.

Foto: MoneyConf on Visualhunt

 

Como participar de um trabalho voluntariado? 

Cidadão Global é como chama o programa que tem o foco de conectar os estudantes com oportunidades de trabalho voluntário em diversos países do mundo. Primeiro a pessoa faz uma inscrição no Portal de Oportunidades, e logo é indicado o comitê local mais próximo, para que pessoa tenha suporte na busca de sua experiência.

Em seguida você escolhe onde e com o que quer trabalhar, de acordo com o país. Os requisitos e o perfil da vaga, que geralmente são oferecidas nas áreas de gestão, marketing, tecnologia, engenharia e educação.  É feita então uma entrevista via skype e dependendo do projeto há um processo seletivo. Após a resposta da entidade é se preparar e ir.

Entenda como funciona

Os intercâmbios são pagos. É preciso pagar uma taxa à organização e arcar com os custos de passagens áreas e vistos. Dependendo do projeto escolhido é incluso todas as refeições, outros não oferecem nada, há uma grande variação nesse sentido. Por exemplo no meu caso, estava incluso a acomodação, que foi na casa de uma família e o almoço na ONG. O resto dos gastos eu que arquei. É só escolher a proposta que melhor se encaixa em sua expectativa.

Depois de passar essas etapas é só se jogar para essa experiência que com certeza vai marcar sua vida.

Se  você também quiser fazer um intercâmbio como o meu, acesse o site https://aiesec.org/

 

 

Leia Também
Comente com o Facebook
Deixe seu Comentário