Andrea Miramontes
Andrea Miramontes

Descubra a criatividade vegana e vegetariana pelo mundo

28 de maio de 2020
Eu Gosto

Ao contrário do que pensam, não vivemos de alface. Aliás, mal como alface e sou vegetariana (quase vegana) há 20 anos. Digo “quase vegana” porque ainda não consegui eliminar alguns itens, como queijos e mel, embora ame boas receitas sem eles. Cada um no seu limite.

O adjetivo-chave da gastronomia, “criatividade”, é também o segredo das delícias verdes que tenho experimentado pelo mundo. Vamos aos lugares.

Mônaco

Mônaco, país que adotou a sustentabilidade como princípio, da gastronomia ao transporte, tem alguns dos pratos mais deliciosos e delicados que já provei.

No país, hortas comunitárias são usadas pelos chefs famosos com estrala Michelin para colher o almoço orgânico. É lá que está Elsa, o primeiro restaurante orgânico do mundo a ganhar uma estrela Michelin.

Entre os pratos veganos que provei, está o tartar de beterraba, seguido por pasta ao pesto, do L’Hirondelle, restaurante do spa Thermes Marins Monte-Carlo.


Tartar de Beterraba
Foto: Andrea Miramontes

Mas não pense que só de Michelin vivem os monegascos. Comidinhas de rua, locais, deliciosas e vegetarianas também, podem ser encontradas no mercadão do país.

O mercado centenário Le Marché de la Condamine é daqueles europeus charmosos que vendem flores e frutas coloridas em barracas.

Entre as comidinhas locais, está a pissaladière, a pizza de Mônaco, que lembra uma torta recheada com muito tomate, temperado com cebolas e ervas. É servida em quadradinhos.

Londres

Londres também está na linha de frente da criatividade verde. Lá, provei drinks e pratos com canábis, tomei chá das cinco vegano e provei o melhor da fast food veggie que se pode imaginar.


Restaurante Farmacy Kitchen
Foto: Andrea Miramontes

Em Camden Town está a meca do fast food sem produto de origem animal. Hambúrguer de feijão preto, de grão de bico ou beterraba, falafel, cupcakes veganos e doces exóticos são encontrados nas lanchonetes descoladas, no famoso mercado do bairro.

Estados Unidos

Nos Estados Unidos, a Flórida tem sido uma surpresa deliciosa na gastronomia verde a cada vez que viajo para lá. Quem ainda pensa que americanos vivem de bacon e hambúrguer parou no tempo.

Inclusive, no destino encontrei a comunidade mais sustentável dos EUA, Babcock Ranch, onde o transporte público elétrico funciona sem motorista e toda comida é orgânica e produzida lá mesmo.


Florida, Punta Gorda
Foto: Andrea Miramontes

Fica ao lado de Punta Gorda, um dos destinos surpreendentes da Flórida, onde provei entrada de melancia regada a azeite e pimenta, drink de martini com manjericão e, no prato principal, couve-flor assada com azeitonas.

Pertinho de lá, está Fort Myers, bem como as ilhas Captiva e Sanibel. A natureza generosa da região, bem como a preservação, combinam com o menu verde. Mesmo nos restaurantes clássicos, a comida vegana está presente. Um deles, Thistle Lodge, já foi o preferido de gênios como Thomas Edison e Henry Ford.

O restaurante na ilha de Sanibel, de cara para o mar, mistura sabores da Flórida, Europa e Ásia. Nas opções vegetarianas, o risoto de cogumelos vem como prato principal, após uma salada criativa de macadâmia, tangerina, raspberry e vinagrete de nozes.

Leia Também
Comente com o Facebook
Deixe seu Comentário