Suzane Hammer
Suzane Hammer

Pomerode – Um pedacinho da Alemanha no Brasil

21 de abril de 2019
Eu VivoSanta Catarina

Pomerode é uma delicia de cidade. Considerada a cidade mais alemã do Brasil, pequena e charmosa, tem aproximadamente 28.000 habitantes e faz jus ao titulo que a tornou famosa.

Caminhando pelas ruas muito limpas de jardins bem cuidados, o idioma alemão é comum na pequena cidade. Casinhas em estilo enxaimel, restaurantes típicos que preparam as mais deliciosas iguarias da gastronomia alemã, transportam  quem a visita, para uma cidade do interior da Alemanha.

Seu nome Pomerode tem origens dos imigrantes alemães procedentes da região da Pomerânia que começaram sua colonização no  Brasil no século XIX, muito próximo de Blumenau e Joinville em Santa Catarina.

No final da II Guerra Mundial grande parte da Pomerânia foi tomada pela Polônia e uma pequena região somente permaneceu em território alemão mas que hoje pertence ao estado de Mecklemburgo- Pomerânia Ocidental.

Graças a dedicação e amor de suas raízes, os imigrantes que se fixaram em Pomerode mantiveram  até hoje as tradições alemãs como festas, danças típicas, culinária, arquitetura e principalmente a língua pomerana, mais falada aqui no Brasil do que na própria Alemanha.

Mesmo tão pequena, orgulhosamente, possui títulos invejáveis como a Rota do enxaimel. São 16 km na região rural da cidade, com cerca de 233 construções de tijolos aparentes, considerada a maior concentração de casas desse estilo arquitetônico fora da Alemanha .

Seus simpáticos moradores orgulhosos de suas casas históricas acenam para quem passa e admira seu bem preservado lar e também muito incentivado pela prefeitura local, com isenção de impostos para quem as mantiver em seu formato original.

Este ano um novo título foi acrescentado à sua história: O maior ovo decorado de Páscoa do mundo. Pomerode recebeu oficialmente a certificação do Guinness World Records mais uma vez.

Com 15 metros e 2 centímetros de altura e 8 metros e 72 centímetros de diâmetro, o Ovo estará em exposição durante toda a Osterfest deste ano.  O ovo é uma réplica gigante dos ovos pintados pela artista plástica Silvana Pujol que utiliza a mesma  técnica delicada de pintura em ovos de avestruz e galinhas.

E por falar em Páscoa, a Osterfest (Festa da Páscoa) já é uma tradição na cidade que muito preserva a cultura e as tradições da celebração da Páscoa todos os anos. Já faz parte do roteiro turístico e eventos da cidade.

E foi justamente por causa da Páscoa que em 2017, com 82.404 casquinhas de ovos naturais pintados, Pomerode ganhou outro titulo do Guinness Book, com a maior árvore de Páscoa do Mundo. Este ano de 2019 , a cidade conseguiu superar  a arrecadação de cascas de ovos e atingiu a impressionante quantidade de 100.000 ovos pintados.

Esta árvore chama-se Osterbaum. A árvore representa a morte de Cristo e os ovos coloridos a ressurreição.

Mas não é somente a Pascoa que enche a cidade de um colorido vibrante e delicias gastronômicas. Anualmente em Janeiro a cidade celebra seu aniversario com a Festa Pomerana. Com desfiles pela cidade, bandas típicas, algumas até vindas da Alemanha, jogos, danças e claro a gastronomia alemã. A  festa já faz parte das atrações turísticas da cidade.

Em Dezembro,  o Natal também tem grande importância para as famílias alemãs  que preservam muitas as tradições familiares e a cidade se transforma com decorações natalinas pelas casas e lojas na charmosa Vila do Natal com a Weihnachtsfest – Festa de Natal.

A prefeitura da cidade juntamente com a secretaria do turismo tem anualmente promovido um concurso entre os morados para premiar a mais bela decoração externa de Natal e claro que seus moradores capricham na sua criatividade e beleza.

Na Vila de Natal, além de decorações natalinas feitas por seus artesãos, há atividades para adultos e crianças, como a pintura de casquinhas de ovos. São expostos as mais deliciosas receitas das famosas bolachas decoradas “Plätzchen”,  “Stollen” que seria um tipo de panetone.

Outro evento que já tem atraído os amantes da boa gastronomia é o festival gastronômico no inverno. Com restaurantes aconchegantes e também com requinte é possível apreciar os melhores pratos de chefs convidados, bons vinhos, cervejas artesanais da região e doces…. ah os doces….. biscoitos, chocolates, pães e as tradicionais cucas feitas em fornos a lenha.  

Mesmo não podendo visitar a cidade nas épocas festivas, assim mesmo  a cidade é um convite para uma excelente gastronomia alemã, belo artesanato, um passeio tranquilo pela cidade e ótimas compras na Fabrica de Porcelanas Schmidt, estabelecida na cidade desde 1945 pela Família Schmidt.

Apesar da proximidade de Blumenau, Joinville e outras cidades de colonização alemã, Pomerode tem um charme a mais, tanto pela sua arquitetura como pelas belezas naturais que merecem ser incluídas em sua próxima viagem para a bela Santa Catarina.

Leia Também
Comente com o Facebook
Deixe seu Comentário