LPM
LPM

Quem são os Incas?

25 de maio de 2020
Eu QueroLugares Pela América do Sul

Na escola, provavelmente, você já deve ter ouvido falar dos povos que habitavam as Américas no período pré-colombiano. Aqui, na América do Sul, o principal deles são os incas, que constituiram seu império entre os séculos XV e XVI.

O Império Inca era uma sociedade bem desenvolvida, com um grande conhecimento de arquitetura e seu próprio sistema de contagens. Vivam principalmente da agricultura de batata e milho, além de terem construído milhares de quilômetros de estradas, que ligavam a capital, Cuzco, às outra quatro províncias.

Ruínas Incas em Moray
Foto: Malenkov in Exile on Visualhunt.com

Um bom exemplo da arquitetura Inca está em Machu Picchu, uma das principais ruínas de cidades do antigo império. O interessante é que eles não utilizavam argamassa, ao invés disso, esculpiam e poliam as pedras, de forma que elas se encaixassem perfeitamente. As construções eram firmes e resistentes para poder aguentar ao grande número de terremotos da região.

Os Incas eram uma sociedade teocrática, ou seja, religião e política se misturavam. Assim como no egípcios, eles também acreditavam que o seu imperador – chamado de Sapa Inca – era associado como herdeiro direto do Deus Sol, Inti, assim sendo considerado uma divindade entre os vivos. Outra entidade muito famosa cultuada pelos incas é a Pacha Mama, considerada a deusa da terra e da fertilidade.

Em questão de números de súditos, o império Inca foi o maior da América: cerca de 12 milhões de habitantes. Estima-se que a capital, Cuzco, vivam cerca de 40 mil pessoas. Já Machu Picchu era bem menor, com cerca de 1000 habitantes, mas acredita-se que lá era o centro religioso dos incas.

Mesmo sendo tão grande, os governantes possuíam um bom senso e tinham certa facilidade em comandar esse grande número de pessoas, tudo isso graças a um efetivo sistema de contagem, o quipu. Esse tipo de contagem baseava-se em nós que eram dados em cordas de lã de lhama. Cada formato dos nós, cor e posição das cordas representavam um valor diferente e apenas os quipucamayucs (mestres do quipu) eram capazes de manuseá-los e interpretá-los.

Ruínas de Machu Picchu
Foto: sheing.coe on Visualhunt

Embora fosse muito grande e bem estruturado, o império inca teve pouco tempo de vida, cerca de um século. Seu declínio começou a ocorrer quando Francisco Pizarro deu início à colonização da América do Sul a partir do Peru. Com um pequeno exército, os espanhóis se aproveitaram da instabilidade que os nativos estavam vivendo, já que os dois irmãos herdeiros ao trono, Huascar e Atahualpa, começaram uma guerra civil pelo poder do império.

Com a colonização espanhola os nativos foram dizimados, seja pela guerra ou pelas doenças trazidas pelos europeus. Da história, restam poucos registro, já que o incas não possuíam escrita. O pouco que sabemos é contato de histórias orais, registro dos colonizadores e através das poucas ruínas que restam. Além da mais famosa em Machu Picchu, outros lugares interessantes para se conhecer são a Isla del Sol, Choquequirao, Chan Chan e Moray.

Leia Também
Comente com o Facebook
Deixe seu Comentário